odontologia

Aparelho Autoligado: mais rápido e menos dolorido

Com o avanço da tecnologia, novidades surgem a cada ano no mundo da Odontologia e umas delas é o aparelho ortodôntico autoligado. As vantagens desse aparelho em relação aos convencionais são inúmeras, mas, qual a diferença entre Aparelho Convencional e Autoligado?

Aparelho Convencional:

No Aparelho Convencional, utilizamos ligaduras elásticas, que são as famosas “borrachinhas coloridas”, para unirmos os bráquetes ao fio ortodôntico. Esse sistema causa um maior atrito com o fio, tornando o tratamento mais lento e dolorido, já que exige uma força maior para a movimentação dentária. Além disso, as “borrachinhas” são responsáveis por um maior acúmulo de placa bacteriana, o que em longo prazo pode causar a cárie dentária.

Aparelho Autoligado:

Os aparelhos autoligados dispensam o uso de ligaduras elásticas, pois os próprios bráquetes possuem um clip que os unem ao arco ortodôntico. Essa mudança pode parecer pequena, porém traz vantagens interessantes em relação aos tratamentos convencionais. Conheça algumas:

1- O Sistema autoligado dói menos?

Pelo fato de o sistema autoligado utilizar um clip no lugar das “borrachinhas”, há uma diminuição significativa das forças aplicadas sobre os dentes e o periodonto (gengiva, osso e ligamentos), tornando o tratamento mais confortável.

2- O tratamento é mais rápido?

Vários fatores estão relacionados ao tempo de tratamento, como a complexidade do caso. Segundos pesquisas, o tempo de tratamento com o sistema autoligado é reduzido em aproximadamente 24%. A tensão constante gerada pelo clip torna a movimentação mais rápida, o que diminui o tempo de tratamento. Já no sistema convencional, a degradação das ligaduras pela própria saliva, diminui a eficiência da movimentação.

3- Qual a periodicidade das consultas?

Nos aparelhos convencionais, as consultas são mensais, pois as ligaduras elásticas começam a perder a sua capacidade de manter o fio no bráquete.

Já no aparelho autoligado, o clip mantém o sistema ativo por todo o período que o fio estiver no bráquete, permitindo visitas com intervalos de aproximadamente 45 dias.

4- Há a necessidade de extração de dentes?

O sistema autoligado permite expansões mais eficientes na arcada dentária do que o método convencional, diminuindo a necessidade de extrações. Contudo, não é uma obrigatoriedade. Cada caso exige cuidados específicos e a retirada ou não de um dente deve ser determinada pelo cirurgião-dentista.

5- É mais caro?

O valor dos aparelhos autoligados varia de acordo com a marca escolhida e o material desejado – metálico ou cerâmico (transparente). Em todas essas situações, o custo tende a ser maior do que os sistemas tradicionais. No entanto, o sistema autoligado tem um tempo de tratamento menor (até sete meses a menos, de acordo com pesquisas), o que pode fazer com que os preços dos dois sistemas se aproximem.

6- Em que casos o aparelho autoligado é recomendado?

Esse sistema pode ser utilizado por qualquer paciente. Porém, em casos mais complexos, como mordidas cruzadas, atresias severas e problemas funcionais, essa tecnologia com certeza é uma excelente escolha, por permitir uma movimentação mais rápida e menos incômoda ao paciente.

Ver perfil

Matéria Por

Gabriel Barbosa

Odontologia

CRO/RR 813 | Boa Vista

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS